Banco de imagens

Nunca há vazio

21/11/2018 | Lisboa/POR

Ver do outro lado do muro: objetivo principal para esse trabalho. Ao ser pedestre, um caminhante, não há espaço e tempo para vermos o outro lado. Com a posse da câmera isso é possível. Seria mesmo um vazio? Nunca. Sempre há algo do outro lado. Esse “vazio” não parece clamar por algo, ali não quer um novo prédio, ou estacionamento. Ele não quer nada. Quer simplesmente ser “vazio”. A natureza toma conta dele. Lisboa passa pelo novo boom demográfico, onde espaços vazios são artigos de luxo na cidade. Qualquer vazio pode vir a ser algo, questão de tempo.

  • Cód: 5271 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5272 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5273 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5274 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5275 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5276 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5277 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5278 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5279 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5280 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5281 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5282 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5283 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5284 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5285 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5286 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5287 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar
  • Cód: 5288 Foto: Tarlis Schneider
    Comprar